terça-feira, 10 de setembro de 2013

ONDE È A CASA DO SENHOR ?

Ainda que no Novo Testamento haja algumas referências onde a Palavra menciona  “casa de Deus”, isso não quer dizer absolutamente que é uma alusão às referências aqui destacadas, comprovam que igreja não é a estrutura material institucionalmente organizada e manipulado pelo homem, porque se fosse assim, a Palavra seria contraditória, e para elucidar o tópico, separamos várias referências do Novo Testamento  que asseguram que hoje a reunião dos servos de Deus deverá ser realizadas nas casas,  dos irmãos, nas ruas,   praças, ou seja onde houver dois ou três reunidos em nome do Senhor Jesus, Ele se fará presente e a igreja de Cristo verdadeiramente estabelecida. Confira na sua bíblia:
Atos  capítulos 10 e 11, Atos 12.12 - Atos 16.32 - Atos 16.40 - Atos 21.18 - Romanos 16.5 - 1 Coríntios 16.19 - Colossenses 4.15 - Filemon 1.2.
Apocalipse 3.20 disse o Senhor: Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo.
Hebreus 3.3-6, descreve: Porque Cristo é tido por digno de tanto maior glória do que Moisés, porquanto maior honra do que a casa tem aquele que a edificou.
Porque toda casa é edificada por alguém, mas o que edificou todas as coisas é Deus.  E,   Moisés foi fiel em toda a sua casa,  mas Cristo, como Filho, sobre a sua própria casa; a qual casa somos nós, se tão-somente conservarmos firme a confiança e a glória da esperança até ao fim.
I Pedro 4.17, diz: Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus?
Estas referências comprovam que a Palavra trata o nosso corpo (coração) como igreja e templo do Espírito Santo.
Hebreus 10.19-22, descreve: Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no Santuário, pelo sangue de Jesus,  pelo novo e vivo Caminho que Ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne,  e tendo um grande Sacerdote sobre a casa de Deus, cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé.
Portanto amados, a formação de um ministério principia-se pela  igreja caseira segundo o legado dos Apóstolos e jamais poderá haver membração ao sistema eclesiástico religioso denominacional,  porque a verdadeira igreja de Cristo não é feita por mãos de homens (Atos 7.48-50), mas de pedras vivas, porque  nós somos a igreja de Cristo, e congregamos conforme ensinamento do Senhor, o qual resumiu a sua igreja em um só versículo: Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estarei eu no meio deles (Mateus 18.20).
E nada  impedirá aos servos de Deus de ajuntarem-se  em qualquer lugar para meditar, orar e adorar o Santo Nome do Senhor para o crescimento espiritual e fortalecimento da fé, visando a santificação da igreja e a salvação da vida eterna. Mas não da  forma que se fazem hoje nas denominações evangélicas, onde muitos tratam a estrutura material onde se reúnem de “A casa do Senhor”, porque a Palavra assegura que isso não é verdade.
E AS SETE IGREJAS DA ÁSIA DESCRITAS NO APOCALIPSE?
As sete igrejas da Ásia citada no Apocalipse, não eram templos ou edificações materiais  e nem mesmo organizações institucionais eclesiásticas religiosas, eram comunidades cristãs  de cada cidade, ou seja, a reunião dos servos de Deus que são chamadas igreja, exemplificado também nas cartas de Paulo aos crentes de várias de várias localidades, como Coríntios, Gálatas, aos Efésios, e também a povos (Romanos e Hebreus).
Segundo o Evangelho, a igreja primitiva de Cristo iniciada pelos Apóstolos era uma única igreja em cada cidade, diferentemente do sistema religioso de hoje onde existem milhares de denominações que eles chamam de “igreja”, mas cada uma tem seu estatuto próprio, doutrinas e preceitos, ferindo o princípio estabelecido por Cristo em Apocalipse 22.18, 19, o próprio Senhor alertou: Eu testifico a todo aquele que ouve as Palavras da profecia deste livro: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro.
E, se alguém tirar qualquer coisa das Palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da Cidade Santa e das coisas que se acham escritas neste livro.
ENTÃO PERGUNTAMOS: ONDE É A CASA DO SENHOR?
No  Antigo Testamento, o Templo de Salomão era a casa de oração e adoração ao Senhor e por isso era chamado de “A Casa do Senhor”, mas no Novo Testamento não encontramos mais nenhuma referência dizendo que as sinagogas são a casa do Senhor.
Então você poderá questionar dizendo que o Novo Testamento também consta que o Mestre expulsou do templo os que compravam e vendiam e lhes disse: “A minha casa será chamada de  Casa de Oração. Mas vós a tendes transformado num covil de ladrões”.
Mas consta também no Novo Testamento que o Senhor celebrava a páscoa judaica com seus discípulos, porque Cristo era um judeu, nascido sob a lei (Gálatas 4.4), o seu reinado deu-se em plena vigência da lei, porque o Senhor disse que veio cumprir a lei. Vejamos:
Mateus 5.17,18: Disse Jesus: Não cuideis que vim abolir a lei e os profetas, mas vim para cumpri-la, e, nem um jota ou til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.
E verdadeiramente Ele cumpriu a lei.  Foi circuncidado aos oito dias, foi apresentado na sinagoga (Lucas 2. 21-24), assumiu o seu sacerdócio aos trinta anos  (Lucas 3.23, Números 4.43, 47), curou o leproso e depois o mandou apresentar ao Sacerdote a oferta que Moisés ordenou (Mateus 8.4, Levíticos 14.1...), participou da páscoa, e outras formalidades da lei.
Porém, quando Cristo rendeu o seu Espírito ao Pai (Mateus 27.50,51), o véu do templo rasgou-se de alto a baixo,  encerrando-se ali, toda  ordenança da lei de Moisés, então passamos a viver pela graça do Senhor Jesus,  sendo  introduzido o Novo Testamento, o Evangelho da graça e salvação pela aspersão do sangue do nosso Redentor.
Por essa razão a Palavra de Atos 7.48-50 e 17.24, 25, afirma decisivamente que o Deus Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens, sendo assim, as instituições religiosas eclesiásticas não são mais a casa do Senhor, ou local especialmente construído para adorar e orar ao Senhor. Vejamos:
O Deus Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens, como diz o profeta: o Céu é o seu trono, e a terra, o estrado dos meus pés. Que  casa me edificareis? Diz o Senhor, ou qual é o lugar do meu repouso?  Porventura, não fez a minha mão todas estas coisas?
E hoje, no tempo da graça, a igreja de Cristo ou seja os membros do seu Corpo, deverão reunir-se nas casas, e isso não é uma opção, é ensinamento dos Apóstolos, já mostrados em várias referências sobre esse tópico, como também há ensinamento bíblico para não congregarmos nos templos feitos por mãos de homens, porque no o antigo Judaísmo estava centrado em três elementos: O templo, o sacerdócio e o sacrifício.
Entretanto, o sacrifício de Cristo na cruz, cancelou os três elementos cumprindo-os em Si mesmo. E na graça, Ele é o Templo que incorpora uma casa nova viva, feita de pedras vivas, sem mãos humanas. Ele é o Sacerdote que estabeleceu um novo concerto.  Ele é o Sacrifício perfeito e definitivo, porque um único sacrifício de Cristo no Calvário foi completamente suficiente.
A igreja primitiva iniciada pelos apóstolos de Cristo, os quais pregavam nas casas, ruas, praças, e visitavam também as sinagogas dos judeus, mas para levar o Evangelho e libertá-los da escravidão da lei, e não compartilhavam mais com os rudimentos praticados até hoje pelos seguidores do judaísmo, como também não recebiam nada em troca, salvo o alimento e o pernoite,  e até as sombras dos homens santos do Senhor faziam maravilhas, porque Deus era com eles.
Concernente aos ensinamentos e doutrinas das instituições religiosas denominacionais, cremos absolutamente diante da Palavra de Deus que qualquer forma religiosa institucionalmente organizada, estruturada e manipulada por homens não é a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo. Os ensinamentos devem ser de acordo com a Palavra de Deus deixada por Ele no registro das Sagradas Escrituras, confirmadas por Jesus Cristo e largamente ensinada com toda reverencia pelos seus apóstolos, fundamentamo-nos nesses ensinamentos para nos edificar na vida da igreja.
A Palavra é veementemente contra o confinamento dos filhos de Deus a qualquer tipo de alimento espiritual estranho às escrituras que se referem a ter alguns lideres encabeçando, manipulando, constrangendo e obrigando os crentes a seguirem um ensinamento baseado na autoridade humana, mutilando e excluindo de vez a função de cada membro do Corpo de Cristo.
O Cabeça da Igreja é Cristo. Respeitamos os irmãos que na direção do Espirito Santo são dons para edificação da igreja, e sendo eventualmente crescidos e maduros na vida do Senhor nos ajudam, exortando-nos e encorajando-nos a prosseguirmos na carreira cristã, tendo em observância a Palavra da verdade.
Obviamente, crescendo no conhecimento de Deus os crentes assim congregados e vivendo a vida da igreja com singeleza, simplicidade, fé e obediência, não somente se edificam como também se multiplicam pois assim é da vontade de Jesus. Encorajamo-nos na esperança da vinda gloriosa de Nosso Amado Senhor; e com isso, orando e vigiando em todo tempo, sendo testemunhas de Jesus Cristo por toda terra, sendo também uma luz nessa era de trevas e não nos conformando com o presente século.
A Palavra ensina que devemos congregar e não importa número nem local, mas onde estiverem pelo menos dois ou três em verdadeira comunhão com o Deus Altíssimo, ali será estabelecida a igreja de Cristo, não feita por mãos humanas, mas  um templo espiritual de pedras vivas, habitação do Espírito Santo,  cujo fundamento é o Evangelho de Cristo, escrito pela aspersão do seu próprio sangue.
Conheça também: A VERDADEIRA IGREJA DE CRISTO NO TEMPO DA GRAÇA

Louvai ao Senhor

Nenhum comentário:

Postar um comentário